Portal do Governo Brasileiro

Programa “#Sábados Interativos” é apresentado a professores do campus Petrolina Zona Rural

A Direção de Ensino do campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE apresentou aos professores, na última semana, o programa “#Sábados Interativos”, que deverá ser implantado a partir do semestre letivo 2017.1.

 Programa foi apresentado pela pedagoga Rosilene Oliveira e pelo professor Roberto Remígio

Segundo a pedagoga Rosilene de Oliveira, a proposta dos “#Sábados Interativos” é trabalhar questões como interdisciplinaridade e o uso das tecnologias no processo educacional. “O desafio é trazer as tecnologias para nossa prática, para o fazer docente, e trabalhar a interdisciplinaridade, realizar um trabalho integrado, a partir do diálogo”, afirmou.  

De acordo com o projeto, as coordenações de cada curso, juntamente com seus respectivos docentes, deverão se reunir para determinar um tema a ser trabalhado em diferentes disciplinas durante um bimestre. Nos sábados letivos, o trabalho deverá ser realizado através de atividades utilizando algum recurso tecnológico, que poderá ser desde redes sociais até programas de apoio à aprendizagem, como o Moodle. Dessa forma, os estudantes poderão, de onde eles estiverem, realizar as atividades propostas. 

O programa prevê ainda que no último sábado letivo de cada bimestre, no caso de 2017.1 nos meses de agosto e outubro, haverá a culminância dos projetos desenvolvidos. “Por exemplo, o tema deste ano da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é 'A Matemática está em tudo'. Caso seja escolhido, os professores irão trabalhar os conteúdos normalmente e, junto com outros docentes, iriam organizar atividades, projetos, ações a partir do tema. Na culminância, o objetivo é apresentar esses trabalhos, em formatos como exposições, inovações, dentre outros”, explicou Rosilene. Ainda segundo a pedagoga, dessa forma o programa trabalha a integração, a interdisciplinaridade, atividades dinâmicas e a extensão, porque haverá a presença de estudantes de outras escolas. “É o que a gente chama de transdisciplinaridade”, disse.

Rosilene destaca ainda a importância do planejamento coletivo e do envolvimento de cada coordenação de curso no processo, desde a escolha dos temas até a culminância. “Os conceitos de interação e de presença estão mudando refletindo nas práticas educacionais. Portanto, a proposta desse projeto também é acompanhar essa evolução”, concluiu.