Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Registradas primeiras patentes de invenção do IF Sertão-PE

O Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) é reconhecido como uma instituição de excelência em ensino, extensão, pesquisa e inovação. Mais uma prova desse reconhecimento foi publicada na edição Nº 2613 da Revista da Propriedade Industrial, do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A edição de 2 de fevereiro traz o registro de patente de duas invenções desenvolvidas no IF Sertão-PE, envolvendo pesquisadores e estudantes da Instituição.

Os processos foram desenvolvidos em laboratórios do IF Sertão-PE

A primeira patente se refere ao desenvolvimento de um processo de obtenção de suco integral de jambolão, néctar de jambolão e néctar misto de jambolão com uva. Os produtos à base de jambolão são inéditos no mercado e as pesquisas revelaram que eles possuem diversas substâncias benéficas à saúde. “O jambolão é um fruto praticamente nativo, sazonal e muito perecível, mas que possui diversas substâncias benéficas à saúde. Então, tínhamos a necessidade de criar processos para preservar esta fruta e utilizá-la como ingrediente para a indústria de alimentos”, explica o professor Marcos Lima, que desenvolveu a pesquisa juntamente com duas estudantes do curso de Tecnologia em Alimentos.

A segunda patente registrada envolve um processo de obtenção de um filme biodegradável à base de amido de semente de abacate. O produto pode ser aplicado em frutos não processados de alta sensibilidade para protegê-los, conservá-los e melhorar o seu aspecto visual.  De acordo com o professor Arão Viana, um dos desenvolvedores da tecnologia, o filme biodegradável pode “contribuir para o aumento da vida pós-colheita dos frutos, atribuir brilho ao produto, além de ser uma alternativa que pode causar menor impacto ambiental negativo em relação às embalagens convencionais, por ser obtido através de uma fonte biodegradável”, resume. Além de Viana, trabalharam no projeto, apoiado pelo Pibic, a ex-professora do IF Sertão-PE, Izis Silva, e a então estudante do curso de Tecnologia em Alimentos, Nayara Sales.

Filme biodegradável à base de amido de semente de abacate

 

Para a coordenadora de Inovação do IF Sertão-PE, Sarah Santos, a concessão das patentes demostra o potencial inovador da Instituição e estimula a criação de novas tecnologias, fortalecendo a cultura da inovação. O IF Sertão-PE tem investido na área por meio da oferta de bolsas aos projetos de iniciação em desenvolvimento tecnológico. O Instituto também mantém o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), que estimula o desenvolvimento e a proteção de novas soluções. “Mas o desafio maior é transferir essa tecnologia para o mercado, adquirindo eventuais ganhos econômicos resultantes dessa criação”, explica Santos.

Esse é o objetivo dos criadores, tanto dos produtos à base de jambolão como os da fita biodegradável, feita com amido de semente de abacate. Para Lima, a comercialização dos produtos pode gerar uma série de benefícios para todos os atores envolvidos, dos criadores aos consumidores. “Esperamos empresas interessadas em colocar este produto no mercado, utilizando os processos que patenteamos para gerar empregos, disponibilizar o produto ao consumidor final e consolidar as políticas de inovação do IF Sertão-PE”, finaliza.

Reitoria

 

    • Rua Aristarco Lopes, 240 - Centro
      CEP: 56302-100 | Petrolina/PE - Brasil
    • comunicacao@ifsertao-pe.edu.br
    • (87) 2101-2350