IFSertãoPE realiza encerramento da 2ª edição do Programa Ação Saberes Indígenas na Escola

Na manhã desta terça-feira (28), o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) realizou o encerramento da 2ª edição do Programa Ação Saberes Indígenas na Escola. A cerimônia aconteceu na Aldeia Brejo dos Padres, localizada no Território Indígena Pankararu, que abrange três Municípios: Tacaratu, Jatobá e Petrolândia, distante 90 km do município de Floresta (PE). Ao todo, 56 professores Pankararu foram certificados, com carga horária de 200h.  

Saberes Indígenas na Escola visa a formação de professores que atuam nas escolas indígenas

O Programa Saberes Indígenas na Escola tem por objetivo promover a formação continuada de professores que atuam nas escolas indígenas, por meio de apoio didático e pedagógico, como, por exemplo, a construção de metodologias, respeitando as especificidades e os conhecimentos dos povos indígenas. Além disso, o Programa busca fomentar a pesquisa entre os participantes, para que resultem na elaboração de registros dos saberes indígenas e na elaboração de materiais didáticos e paradidáticos, de acordo com as especificidades da educação escolar indígena.

A iniciativa é promovida pela Secretaria de Modalidade Especializadas de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SEMESP/MEC) em parceria com instituições de ensino, no formato de Rede. A Rede Nordeste é composta pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), o Instituto Federal da Bahia (IFBA), o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e o IFSertãoPE.

Além dos professores cursistas, lideranças indígenas, representante da Gerência Regional de Educação de Floresta, Larissa Pankará, participaram do encerramento do Programa a reitora do IFSertãoPE, Leopoldina Veras, o pró-reitor de Extensão e Cultura, Vitor Lorenzo, a pró-reitora de Ensino, Socorro Tavares, a coordenadora Adjunta Local da Ação Saberes Indígenas na Escola, Edivania Granja, e o supervisor João Luis da Silva.  

Momento de integração com os participantes do encerramento do curso

Durante a cerimônia, os professores cursistas agradeceram aos participantes do IFSertãoPE e, de forma especial, a professora Edivania Granja. Ressaltaram que o Programa despertou a necessidade de realizar pesquisas juntos aos indígenas mais velhos, o que possibilitou o fortalecimento dos saberes que eles já têm e a construção de novos conhecimentos. Também, em suas falas, destacaram que a ação contribuiu para o fortalecimento da história, tradição e fortalecimento da identidade do povo Pankararu.  

Em sua fala, a reitora Leopoldina Veras se comprometeu a continuar apoiando e lutando por ações que fortalecem a educação escolar indígena. “Recebam meu imenso orgulho e admiração. O IFSertãoPE reconhece o débito social com o povo indígena e se coloca à disposição para ajudar a minimizar esses impactos. Contem sempre conosco”, afirmou ela.  

Ao todo, 56 professores Pankararu foram certificados

Como resultado do curso, nesta segunda edição, foram desenvolvidos pelos professores cursistas vários materiais didáticos que serão utilizados nas Escolas Indígenas que eles atuam. O IFSertãoPE conquistou participação no Programa em 2018. Na primeira edição, certificou também 56 professores indígenas e produziu um livro com a biografia dos participantes. A continuidade e ampliação do Programa depende do repasse de novo orçamento pelo Ministério da Educação. Além do Programa Saberes Indígenas, O IFSertãoPE também oferta Pós-Graduação Latu Sensu em Educação Intercultural: Indígena e Quilombola, no campus Floresta. 

Texto: Dionísia Santos