Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Abertura da JINCE/JID 2019 movimenta o campus Floresta e consolida a articulação entre ensino, pesquisa, extensão e inovação

Com o tema “Ciência e Educação em diálogo: novos olhares sobre o Sertão”, foi aberto oficialmente na noite desta sexta-feira (20) o maior evento científico do IF Sertão-PE: a JINCE/JID 2019, que este ano é sediada pelo campus Floresta e congrega simultaneamente a XIV Jornada de Iniciação Científica e Extensão, a VIII Jornada de Trabalho de Extensão e a VII Jornada de Iniciação à Docência. A programação iniciou às 8h nas salas de aula e laboratórios do campus, com a apresentação dos cerca de 450 projetos selecionados: 126 de extensão; 137 de pesquisa e inovação; e 172 de ensino, além das Mostras Didática e de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo. 

 

As apresentações orais aconteceram nas salas de aula e laboratórios do campus Floresta

A cerimônia de abertura contou com as presenças de gestores do IF Sertão-PE, autoridades locais, estudantes, pesquisadores, docentes, técnicos-administrativos em Educação e moradores do município de Floresta. Em discurso emocionado, a coordenadora de Extensão e Relações Empresariais do campus Floresta e presidente da comissão organizadora da JINCE/JID 2019, Bárbara Josefina Quirino, destacou o esforço empreendido para a realização de um evento que envolve todos os campi e promove a integração de diversos projetos. “A logística que envolve a realização da JINCE/JID é gigantesca e nós nos sentimos muito felizes de acompanhar os alunos apresentando projetos desenvolvidos no Instituto e com impactos na comunidade”, afirmou. 

 

Presidente da comissão organizadora da JINCE/JID 2019, Bárbara Josefina Quirino se emocionou ao destacar o esforço empreendido para a realização do evento 

Já a reitora Leopoldina Veras lembrou a angústia vivenciada pela comunidade acadêmica em relação à possibilidade de não realizar o evento este ano, por conta do bloqueio orçamentário. Durante a sua fala, os bolsistas do Instituto tiveram uma ótima notícia: o remanejamento de recursos necessários para desbloquear a verba de pagamento das bolsas de pesquisa e extensão até o final do período de vigência dos programas. “Agradeço a todos os envolvidos na organização do evento e à forma calorosa que estamos sendo recebidos no campus Floresta. O Sertão Pernambucano vai continuar brilhando”, destacou ela. 

Durante a solenidade de abertura, também se pronunciaram o pró-reitor de Extensão e Cultura, Ricardo Bitencourt; a diretora de Ensino do campus Floresta, Wilma Campos, representando a Pró-Reitoria de Ensino; a pró-reitora de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Luciana Cavalcanti; a diretora do campus Floresta, Vera Lúcia Filha; e o prefeito de Floresta, Ricardo Ferraz, que enfatizou como a chegada do campus ao município, há onze anos, abriu novos horizontes profissionais para a juventude florestana. 

  A reitora Leopoldina Veras agradeceu ao acolhimento do campus Floresta

Na manhã desta sexta-feira (20), a comunidade acadêmica foi surpreendida com o lançamento do repositório institucional Releia, uma base de dados online, de acesso aberto e gratuito, que reúne a produção científica do IF Serão-PE de maneira organizada, abrangendo desde Trabalhos de Conclusão de Curso, artigos, teses e dissertações, até propriedade intelectual, produtos educacionais e-books. O sistema foi apresentado pela coordenadora do Sistema de Biblioteca, Naira Michelle Pereira e, no próximo dia 27, haverá o lançamento na Reitoria, em Petrolina, às 9h. 

Também na manhã desta sexta, na quadra, professores do curso Técnico em Administração, do campus Floresta, estiveram disponíveis para atendimento a pequenos, médios e grandes empresários que necessitavam de orientação sobre gestão, impostos, marketing, recursos humanos, organização e outros assuntos comuns ao dia a dia dos empreendedores dos ramos de serviços e produtos. A iniciativa, segundo o professor Pedro Henrique Amaral, foi criada para estabelecer um canal de comunicação com a comunidade, identificando o perfil do empreendedor da região e as suas principais demandas. A ideia é consolidar uma ação desenvolvida pela primeira vez este ano: o Seminário Acadêmico de Gestão Empresarial, que em junho reuniu mais de 300 pessoas em dez palestras realizadas com o objetivo de incentivar o empreendedorismo e a inovação tecnológica no município. 

 

No Auditório do campus, ocorreram palestras e mesas redondas

A vasta programação do primeiro dia do evento contou ainda com oficinas, mesas redondas, palestras, minicursos, visitas técnicas, atividades culturais, torneio de games, exibição de curtas-metragens e a tão esperada Mostra de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo. Com exposição de tecnologias, startups e empresas pré-incubadas, a Mostra trouxe ao público 13 projetos: nove vinculados a produtos, protótipos, jogos, softwares e outras soluções tecnológicas e/ou sociais, que seja resultado de uma investigação sobre um fenômeno ou tema, aplicando métodos e processos técnico-científicos e quatro vinculados à Incubadora do Semiárido (ISA) do IF Sertão-PE

 

A Mostra trouxe projetos inovadores e de impacto social

De acordo com a coordenadora da Mostra de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo e do Núcleo de Inovação Tecnológica do IF Sertão-PE, Alessandra Cordeiro, os temas inovação e propriedade intelectual estão inseridos em todas as áreas do conhecimento e a sexta edição da Mostra é resultante desse entendimento pela comunidade acadêmica. “A comunidade está tendo mais reconhecimento e já sabe a importância da inovação, da propriedade intelectual e do empreendedorismo”, afirmou. As temáticas dos projetos eram as mais diversas, desde a elaboração de iogurte saborizado com polpa de magna Espada ao aperfeiçoamento de ferramentas educacionais. 

 

Projeto de monitoramento e distribuição de água e comida aos animais abandonados

Com três projetos em exposição na Mostra, o professor do campus Salgueiro, Marcelo Santos, enfatiza que todas as iniciativas têm um cunho social, seja para trabalhar com pessoas com deficiência, como o sistema de comunicação alternativa para ambiente escolar, com respeito ao meio ambiente, como o monitoramento e redução consciente do consumo de água em ambientes residenciais, e aos animais de rua, como a solução inteligente para o monitoramento dos cerca de 20 pontos que existem em Salgueiro para distribuição de água e comida aos animais abandonados. “As experiências trabalham com produtos que serão absorvidos pelo mercado e que trazem um despertar para as questões sociais”, destacou ele. 

Um dos projetos que mais chamaram a atenção do público foi uma experiência inédita vinda do campus Serra Talhada: os Jogos Olímpicos digitais do IF Sertão-PE (JODIF), cuja primeira edição ocorreu no último dia 11 com ampla participação da comunidade e a coordenação do professor João Ambrósio. Presente à exposição do projeto, ele afirmou que a ideia agora é que o JODIF se torne um evento institucional do IF Sertão-PE, submetido ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) e seja replicado em outros campi e institutos do país. 

O Justin Dance, um dos Jogos Olímpicos digitais do IF Sertão-PE, fez o público dançar na Mostra de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo

O primeiro dia da JINCE/JID 2019 contou ainda com as presenças de estudantes da Escola Municipal Major João Novaes. Atendendo ao convite da comissão organizadora, a professora de Matemática e Artes, Daniele Lopes, trouxe a turma do oitavo ano. “É a primeira vez que estamos no campus Floresta e os estudantes já estão dizendo que vêm estudar aqui. São muito questionadores e querem ver coisas novas. Estar aqui é uma oportunidade de ver projetos que a gente não tem como oferecer na escola”, afirmou ela. Para o estudante Jodson Lima, de 13 anos, chamou a atenção a organização do evento e a qualidade dos projetos apresentados. “Os projetos são muito bons e tiram a gente do chão”, disse ele, se preparando para participar do Justin Dance, um dos jogos do JODIF. 

O primeiro dia foi encerrado com a palestra "Cooperação tecnológica como fator impulsionador da qualidade da pesquisa", do professor do campus Petrolina Marcos Lima, em que foi apresentado um panorama da pesquisa no Brasil e no IF Sertão-PE. "Apoiar a pesquisa deve ser uma política de Estado, com a cooperação entre o Ministério e os governos", destacou ele. Como atividades culturais de encerramento, um grupo de Dança formado por estudantes dos cursos de Agropecuária e Informática do Ensino Médio Integrado do campus Floresta apresentou uma coreografia idealizada por servidores da Casa das Juventudes e as Bandas Filarmônica Nelson Barros da Rosa e Los Cravos se apresentaram na quadra.

A Banda Filarmônica Nelson Barros da Rosa se apresentou no encerramento do primeiro dia da JINCE/JIC 2019

No Auditório do campus, foram exibidos curtas-metragens que discutiram as temáticas artes, ciências, identidades e desigualdades sociais. A programação (clique aqui) continua neste sábado (21) com palestras, minicursos, oficinas, Mostra Didática e visitas técnicas. 

Fotos: Edivaldo do Prado

Reitoria

 

    • Rua Aristarco Lopes, 240 - Centro
      CEP: 56302-100 | Petrolina/PE - Brasil
    • comunicacao@ifsertao-pe.edu.br
    • (87) 2101-2350