Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Ritual tradicional Pankararu marcou o encerramento da Ação Saberes Indígenas na Escola 

A tarde do dia 11 de dezembro foi de comemoração e agradecimento na aldeia Brejo dos Padres, do povo indígena Pankararú, localizada entre os municípios de Tacaratu, Petrolândia e Jatobá. A comunidade se reuniu no “Terreiro do Nascente” para uma cerimônia tradicional, o motivo foi o encerramento da Ação Saberes Indígenas na Escola, promovida pelo Ministério da Educação – SECADI, em parceria com a Universidade Estadual da Bahia – UNEB Paulo Afonso; e o Instituto Federal do Sertão Pernambucano -IF Sertão-PE campus Floresta.

 


A cerimônia contou com ritual tradicional Pankararú

Iniciada no dia 11 de junho de 2018, no campus Floresta, a Ação Saberes Indígenas na Escola teve por objetivo proporcionar formação continuada para professores indígenas e sistematizar, construir, e publicar materiais didáticos voltados para a educação indígena básica, com foco nas séries iniciais e educação infantil. 

Ao longo de toda a Ação Saberes Indígenas na Escola foram realizados encontros entre os professores formadores do IF Sertão-PE e os 50 cursistas, professores Pankararú, nos quais os conhecimentos dos ancestrais do povo indígena foram sistematizados em práticas metodológicas que foram aplicadas nas salas de aula das escolas de ensino básico nas quais os cursistas atuam.

Para a professora cursista Maria Jacielma Monteiro a Ação Saberes Indígenas na Escola foi um acréscimo ao trabalho realizado nas escolas indígenas, de resgate da cultura. “Começamos a trabalhar pela educação infantil, esse desafio de trabalhar os saberes indígenas com crianças que estão tendo o primeiro contato com a escola foi muito gratificante, eles ficavam encantados. Trabalhamos as gerações, as primeiras famílias de pankararu, as serras, as nascentes, e uma coisa que foi muito importante foi o significado do nosso nome, a questão da identidade. Deu para trabalhar bem os eixos que aqui em nossa escola identidade, história, organização, interculturalidade. Estamos satisfeitos, conseguimos realizar o trabalho, estou feliz”, afirmou Maria Jacielma.


Cinquenta professores indígenas participaram das formações ministradas no campus Floresta do IF Sertão-PE e na aldeia

De acordo com a professora cursista Maria Nazaré dos Santos a Ação Saberes Indígenas fortaleceu o projeto de vida dos educadores indígenas, que é trabalhar o diferenciado “É uma linha que só veio ampliar o nosso trabalho. A nossa prática começou dos saberes indígenas, nos saberes dos mais velhos, tanto na vida cotidiana como na tradição, tudo partiu desses valores. Foi muita troca realizamos atividades tanto na escola como nos espaços sagrados, levamos palestrantes para dentro da sala de aula e os alunos também foram aos espaços sagrados”, disse a docente.

A cerimônia de encerramento da Ação Saberes Indígenas contou com cantos, toantes e danças tradicionais dos Pankararu realizados pelo Pajé e auxiliares, e pelos “Praiás”, entes com significado religioso devidamente vestidos com trajes da fibra do “caroá” que cobrem todo o rosto e corpo. 


As cursistas receberam tiaras de seus padrinhos e madrinhas

Os cursistas adentraram o local da cerimônia, u espaço sagrado, e junto aos Praiás, realizaram dança. Em duplas, foram recebidos por madrinhas e padrinhos, que como ato simbólico de formatura ofertaram a cada cursista uma tiara feita de penas. 

Em reconhecimento à importância e apoio dos anciãos do povo e de todos que apoiaram a formação dos professores Pankararu e as ações, práticas e metodologias desenvolvidas nas salas de aulas das escolas indígenas, os cursistas ofereceram presentes aos padrinhos e madrinhas, aos mais velhos da tribo, aos participantes do ritual e aos representantes do IF Sertão-PE o Pró-Reitor de Extensão Ricardo Bitencourt, a Coordenadora Adjunta Local da Ação Saberes Indígenas na Escola, Edvânia Granja, a Formadora professora Maria do Socorro Tavares e o supervisor professor João Luis da Silva.


O ritual contou com mais de 3 horas de danças e toadas e ao fim todas os cursistas foram abençoados

“Os mais velhos sempre estão incluídos em nossa educação, temos aqui hoje duas anciãs que  contribuíram muito com o projeto, eles receberam a Ação Saberes Indígenas ansiosos, depois se sentiram muito valorizados, eles são a base para que a educação específica bilingue e intercultural seja realizada e a Ação Saberes Indígenas na Escola veio alavancar o fortalecimento da nossa prática pedagógica dentro da sala de aula, fortalecendo nossa identidade étnica, valores, princípios, foi de grande importância. Afirmou a professora indígena Rita de Cássia, que atuou como orientadora de um dos grupos da Ação Saberes Indígenas na Escola.


Equipe do IF Sertão-PE junto ao Cacique, Pajé e Praiás do povo Pankararú

O ritual de encerramento da ação chegou ao fim ao pôr do sol, com a entrega dos certificados para os participantes da Ação Saberes Indígenas na Escola e com todos os presentes participando do Toré, dança espiritual e religiosa dos povos indígenas.

Campus Floresta

 

  • Rua Projetada, S/N, Caetano II - N4
    CEP: 56400-000 | Floresta/PE - Brasil
  • cf.comunicacao@ifsertao-pe.edu.br
  • (87) 3877-2825 / (87) 3877-1104