Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Projeto "O berganês do Sertão Pernambucano" é apresentado ao Ministério da Agricultura

O projeto de pesquisa “O berganês do Sertão Pernambucano”, desenvolvido no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE, foi apresentado na última terça-feira (8), na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), em Recife, a técnicos e pesquisadores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Estiveram presentes o coordenador do projeto, João Bandeira; o presidente da Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos de Dormentes (ASCCOD) , Eduardo de Macedo; o médico veterinário do IPA e integrante do grupo de pesquisa, Paulo Nogueira, o presidente do IPA, Gabriel Maciel, além de outros representantes do IPA e do MAPA.

De acordo com o coodenador do projeto, João Bandeira, o processo de reconhecimento do ecótipo berganês como raça já está em andamento. “Esta foi a primeira apresentação de dados já coletados pelo projeto sobre o berganês ao MAPA. Fizemos um breve histórico de como surgiu o ecótipo e sua importância, apresentamos a quantidade de animais existentes e onde estão localizados, além de suas características morfológicas, o que a diferencia de outras raças”, explicou.  

Apresentação aconteceu na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco, em Recife

Grupo genético típico da região de Dormentes, no Sertão Pernambucano, o berganês é resultado do cruzamento entre ovinos das raças Santa Inês e Bergamácia, com a intenção de produzir animais maiores e mais pesados para a produção de carne. Esses cruzamentos vêm sendo realizados desde o final da década de 1980, no entanto, só agora, através do projeto de pesquisa, está sendo realizada a caracterização desses animais, que apresentam aspectos únicos de um grupo racial e com características próprias da região. Segundo a pesquisa, existem cerca de três mil animais em Dormentes e outros municípios inclusive fora de Pernambuco. 

O projeto propõe dar subsidio técnico aos produtores para promover a criação da nova raça de ovinos e ainda implantar unidades demonstrativas em propriedades selecionadas dentre os criadores de ovinos berganês. A pesquisa conta com a participação de estudantes dos cursos Técnico em Agropecuária e Técnico em Zootecnia do IF Sertão-PE e também com a parceria da ASCCOD, da Embrapa Semiárido e da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). 

"Estamos dando todo o apoio logísitico e prestando assistência técnica aos criadores desses ovinos, com acompanhamentos a propriedades, treinamentos e capacitações em sanidade, nutrição, produção e reprodução", comentou o médico veterinário Paulo Nogueira. Para o presidente do IPA, Gabriel Maciel, o reconhecimento do berganês será um marco para a ovinocultura pernambucana. “Poderá ter valores agregados com a comercialização de seu material genético, bem como a melhoria do desempenho dos animais que forem cruzados com esse ecótipo", afirmou.

Durante a programação da Feira de Caprinos e Ovinos de Dormentes (Caprishow), que acontece entre os dias 20 a 22 de maio, ocorrerá a apresentação de exemplares desses animais e será realizado o encontro de criadores de "Berga", produtores da raça Bergamácia e do ecótipo Berganês.

Campus Petrolina Zona Rural

 

  • PE 647, Km 22, PISNC N - 4, Zona Rural, Cx. Postal 277
    CEP 56.302-970
    Petrolina-PE
  • cpzr.comunicacao@ifsertao-pe.edu.br
  • (87) 2101-8050