Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Projeto apresenta palma forrageira como alternativa para alimentação humana para grupo do Piauí

O projeto de Extensão “Uso de palma forrageira na alimentação humana: alternativa de combate à fome e à desnutrição no Semiárido nordestino” promoveu um momento especial, nesta quarta-feira (20), no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE.

 

A visita teve início no campo, sob a supervisão dos professores Ellio Chagas e Jansen Rocha

Com o objetivo de estimular o uso da palma como ingrediente para alimentação humana e desmistificar a ideia de que a planta só pode ser direcionada ao animal, o projeto chamou atenção de agricultores do município de Oeiras, no Piauí, que fizeram questão de vir até o campus conhecer o trabalho e participar da Oficina “Receitas com palma”. Lá, em uma parceria entre o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Codevasf, e Centro Educacional São Francisco de Assis, eles desenvolvem o projeto “Palmas para Oeiras”, que visa estimular  agricultores a conhecerem a cultura da palma.

Os visitantes aprenderam como tratar a palma para utilizá-la como ingrediente de alimentos para humanos 

“O projeto de vocês despertou outra visão de trabalhar a palma para a alimentação humana. Nós estamos em uma região semiárida, na qual temos muitas dificuldades, principalmente de produção, decorrente dos anos sequentes de seca. E a palma é uma cultura muito fácil de desenvolver. Aí que surge uma alternativa de sobrevivência e também de soberania alimentar para os humanos”, afirmou o diretor-presidente do Sindicato, Gilmar Fontes.

A professora Roberta Mesquita demonstrou receitas com palma, como o suflê de sua criação

O grupo vindo do município piauiense conheceu a área de palma cultivada no campus Petrolina Zona Rural e participou da oficina onde elaboraram produtos utilizando a palma como ingrediente: suflê, suco, pão doce e salgado, farinha de palma. “Além da fácil disponibilidade no Semiárido, inclusive em períodos de seca, a palma possui um valor nutricional relevante. Que supere o preconceito de que só pode ser utilizada para alimentação animal”, avaliou o bolsista do projeto, José Ilson Rodrigues. 

Rosca doce com recheio de palma, criação do técnico Lucas Francisco

O resultado surpreendeu os convidados. “A gente estava muito curioso no início. E acabamos percebendo que isso não é mais um mito, se torna uma realidade a palma para alimentação humana”, disse Gilmar Fontes. Ainda durante a tarde, foi realizada uma oficina sobre o preparo de ração para peixes, a partir da palma. 

Sob orientação do professor Daniel Amaral, foi desenvolvida ração de peixe a base de palma

Além das oficinas, o projeto de Extensão “Uso de palma forrageira na alimentação humana: alternativa de combate à fome e à desnutrição no Semiárido nordestino”, em desenvolvimento desde novembro de 2018, sob a coordenação da professora Elizângela Souza, promove outras atividades, como a distribuição de raquetes de palma e orientações sobre seu cultivo. 

Campus Petrolina Zona Rural

 

  • PE 647, Km 22, PISNC N - 4, Zona Rural, Cx. Postal 277
    CEP 56.302-970
    Petrolina-PE
  • cpzr.comunicacao@ifsertao-pe.edu.br
  • (87) 2101-8050