A Comissão Permanente de Melhoria da Qualidade de Vida do Servidor no IF Sertão-PE, que tem a sua origem no movimento grevista de 2015, quando foram criados dois grupos de estudos: sobre o Regimento Interno e sobre a Qualidade de Vida do Servidor. Este último continuou se reunindo e aprofundando os diálogos em torno da formulação de um projeto que contemplasse a demanda por atividades de promoção da saúde e qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Em âmbito local, trabalhadores da Reitoria do IF Sertão-PE se reuniram em diversos momentos para discutir amplamente as pautas aprovadas nacionalmente pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe). Entre as reivindicações locais discutidas, o destaque foi a necessidade de ações institucionais que promovessem a melhoria da qualidade de vida do servidor.

Para institucionalizar a ação espontânea dos trabalhadores auto-organizados, o então reitor do IF Sertão-PE, Aldemo Santana, foi convidado a participar de uma reunião, realizada no dia 2 de setembro de 2015. Na ocasião, o professor Adelmo sugeriu a criação de uma comissão que articulasse a participação de servidores de todas as unidades na elaboração de um programa de qualidade de vida no Instituto Federal. Instituída por meio da Portaria nº 576, de 23 de outubro de 2015, a Comissão Provisória de Melhoria da Qualidade de Vida do Servidor, seguindo o objetivo de sua criação, solicitou aos diretores-gerais dos campi do IF Sertão-PE a indicação de dois servidores, sendo um titular e um suplente, para a composição de outra Comissão, desta vez, Permanente.

A perspectiva de reunir os servidores do IF Sertão-PE em torno da construção de ações institucionais que promovam a melhoria da qualidade de vida foi ratificada pela nova direção da Reitoria do Instituto, eleita ainda em 2015 e empossada em abril de 2016. E, no dia 15 de agosto de 2016, a reitora Leopoldina Veras publicou a Portaria nº 747, instituindo a Comissão Permanente de Melhoria da Qualidade de Vida do Servidor, com a participação de servidores de todas as unidades de lotação do Instituto.

No dia 9 de fevereiro de 2017, foi publicada a Portaria n° 59, que exclui e inclui os mais recentes servidores da Comissão Permanente de Melhoria da Qualidade de Vida do Servidor.