Portal do Governo Brasileiro

 


Link acesso a Informação Link Facebook Link Instagram  Link Twiter

Cartazes da Campanha Institucional contra o Assédio Sexual - 2021 

A seguir, confira os cartazes e os respectivos textos de divulgação produzidos no decurso da campanha institucional contra o assédio sexual, na sequência em que foram divulgados nas redes sociais do IFSertãoPE.

Texto de divulgação: Não é natural se sentir constrangido pela presença, comentários ou comportamento de outra pessoa. Não é natural lidar com chantagens, conversas indesejadas, convites inconvenientes. Não é natural se sentir forçado (a) a fazer algo que lhe deixa desconfortável, ou ter de ouvir elogios que lhe fazem mal. 

Se lhe dá aquela sensação ruim na boca do estômago, não é natural. Pode ser assédio sexual, sim! Não naturalize estes comportamentos. Busque ajuda! Denuncie. 


Texto de divulgação: Ser gentil não deve estar associado a um ato inconveniente e que lhe cause incômodo.

Gentileza não tem conotação sexual!

Gentileza é uma ação saudável e que causa bem-estar em todos os envolvidos.

Por isso, fique atento/a se um “ato gentil” tiver insinuação sexual, explícita ou velada.

Pode ser assédio sexual.


Texto de divulgação: Não confunda crime com piada! Comportamentos cômicos, mas invasivos, frases engraçadas sobre assuntos íntimos... tudo isso pode ser assédio sexual disfarçado de humor.

Se você não está à vontade com aquela brincadeira ou não permitiu a piada, isso é assédio. Denuncie!

E se “o bom humor é a única qualidade divina do homem”, não misture brincadeira com falta de respeito. Você pode estar cometendo um crime!


Texto de divulgação: Se lhe constrange, não é um ato carinhoso! Essa é uma boa forma de identificar o assédio sexual disfarçado de carinho.

Sabe aquele toque indesejado? Aquela massagem que você não quer, mas a pessoa insiste em fazer? A “mão boba” que, sem consentimento, insiste em aparecer?

Tudo isso é assédio que, às vezes, se passa por carinho! Não se cale. Procure ajuda. Denuncie!


Texto de divulgação: Se alguém te “paquerar” e se a paquera vier acompanhada de comportamento sexual, fique atento (a). Você pode denunciar ou pedir ajuda se houver:   

- contato físico não desejado;
- conversas indesejáveis sobre sexo;
- insinuações, explícitas ou veladas, de caráter sexual;
- solicitação de favores sexuais;
- convites impertinentes;
- pressão para participar de “encontros” e saídas.

Isso não é paquera. Isso pode ser assédio sexual!


Vídeos da Campanha Institucional contra o Assédio Sexual - 2021 

 Vídeo 1 - Reitora do IFSertãoPE

 Vídeo 2 - Procuradora federal junto ao IFSertãoPE

 Vídeo 3 - Ouvidor do IFSertãoPE

 Vídeo 4 - Psicólogo do IFSertãoPE

 Vídeo 5 - Assistente social do IFSertãoPE

 Vídeo 6 - Analista de tecnologia da informação do IFSertãoPE

 Vídeo 7 - Integrante da Comissão de Ética do IFSertãoPE

 Vídeo 8 - Live sobre Assédio Sexual


Material complementar

 Cartilha do Senado Federal sobre Assédio Moral e Sexual no Trabalho

 Cartilha do Ministério da Saúde sobre Assédio Sexual

 Relatório da Organização Internacional do Trabalho (2018)

 Orientações da Controladoria-Geral da União

 Orientações do Tribunal Superior do Trabalho